DOM SEBASTIÃO

REGRESSOU AO ROSSIO

 

Em maio de 2016, à entrada da Estação do Rossio e com o intuito de tirar uma selfie, um irresponsável e irresponsabilizado turista embriagado trepou ao nicho, onde há mais de cem anos se encontrava a estátua do Rei D. Sebastião e, ao agarrar-se a ela, derrubou-a tendo ficado estilhaçada em 90 fragmentos.

 

A estátua inicial do malogrado Rei desaparecido em 1578, no desastroso combate de Alcácer Quibir, era da autoria do escultor francês Gabriel Farail e uma réplica executada pelo escultor Pedro Lino regressou agora ao Rossio.

 

A estátua inicial foi restaurada e vai ser colocada numa redoma de vidro no átrio inferior da estação do caminho de ferro.

 

Enquanto a escultura original era feita em pedra de Ançã, a réplica agora colocada no nicho exterior é esculpida em calcário branco-mar ou moleanos relvinha, proveniente das serras de Aire e Candeeiros, concelho de Porto de Mós.


A fim de prever futuros incidentes, esta peça é reforçada com espigões metálicos que a fixam

ao nicho, para que não volte a cair, mesmo que um turista bêbedo reincida  em empoleirar-se nela.


 


 FIM

   

 
................................................................
Copyright © 2023. ANP. Sede: Rua de Timor, n.º 6 C/V 1170-372 Lisboa Tel:211 990 589 Design by Jose Pinto - Todos os direitos reservados

Utilizamos cookies para lhe garantir uma melhor experiência de navegação no website. Ao utilizar o website, confirma que aceita o uso de cookies. Mais informações To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive plugin by www.channeldigital.co.uk